Salte a conteúdo principal

Hitachi

Inovação Social

  • Transporte
  • Dados Analíticos

A competição pelo ramo de ferrovias de alta velocidade no exterior tem crescido entre corporações multinacionais. Em 2005, a Hitachi se tornou a primeira empresa japonesa a fabricar trens para o Reino Unido, a terra natal das ferrovias. Em 2012, em reconhecimento desse histórico, a Hitachi conquistou um contrato oficial para o Intercity Express Programme (IEP), o contrato para material rodante em maior escala na na história das ferrovias no Reino Unido.*1 A Hitachi já completou o desenvolvimento dos trens e está fazendo rápido progresso rumo às operações iniciais.

*1
Em junho de 2017

Visão geral

  • Histórico
    Vários grandes projetos de ferrovias atualmente estão em andamento no mundo inteiro. A Hitachi recebeu um pedido para fabricar os trens que percorrerão os primeiros trilhos do Reino Unido exclusivamente para trens de alta velocidade. Encarando o desafio de atender as normas europeias, que diferem das do Japão, a Hitachi foi bem sucedida em aplicar as tecnologias japonesas de trens de alta velocidade à infraestrutura ferroviária do Reino Unido e alcançou suas metas de segurança e conforto.
  • Projeto
    Em 2012, a Hitachi conquistou um contrato oficial que incluía a entrega de material rodante e manutenção relacionada para o Intercity Express Programme (IEP), uma iniciativa conectando Londres a outras grandes cidades. Entre os desafios enfrentados pela Hitachi, os trens precisavam funcionar com uma infraestrutura mista, incluindo várias linhas com seções não eletrificadas.*2 Os trens também tiveram que atender a Norma U.K. Railway Group Standard (RGS) e as mais recentes normas europeias. A Hitachi conseguiu cumprir esses desafios.
  • Seguindo em frente
    Em 2015, a Hitachi concluiu a produção adiantada do trem no Japão, enviou-o para o Reino Unido e começou os testes operacionais e o treinamento de funcionários. Em 2016, a Hitachi divulgou publicamente o primeiro trem fabricado na nova unidade de produção da Hitachi no Reino Unido. O IEP atualmente visa uma data inicial de operação para o outono de 2017.
*2
Essas seções de trilhos não têm linhas de alimentação elétrica.

Histórico

A Hitachi é a primeira fabricante de trens japonesa a entrar no mercado do Reino Unido

Os sistemas ferroviários têm atraído interesse renovado como infraestrutura importante para a sociedade e novos projetos de ferrovias de grande escala foram iniciados em muitas áreas do mundo. Um dos principais motivos para isso é que o transporte sobre trilhos tem menos impacto sobre o meio ambiente do que outras formas de trânsito. As pessoas também estão redescobrindo os benefícios exclusivos de ferrovias, que podem mover eficientemente grandes números de pessoas e quantidades de mercadorias. No Reino Unido, a terra natal das ferrovias, a construção do primeiro sistema de ferrovia separado do país para serviço de trem de alta velocidade começou em 1998. As exigências para o sistema incluíram o desempenho ambiental, de segurança e conforto superiores. O Reino Unido escolheu trabalhar com a Hitachi.

O ramo de ferrovias da Hitachi inclui a fabricação de material rodante, fornecer vários sistemas para a gestão de operações ferroviárias e de energia elétrica, bem como serviços de informação. Em 2005, a Hitachi conquistou um contrato para fabricar uma frota de 29 trens da Classe 395, incluindo um total de 174 vagões. Os trens de alta velocidade da Classe 395 podem funcionar em trilhos existentes e no novo trilho de alta velocidade com 109 km de comprimento, chamado de High Speed 1, que conecta Londres ao Eurotúnel.
Para a Hitachi, o projeto se tornou uma oportunidade revolucionária para aplicar as tecnologias de trens de alta velocidade que vem desenvolvendo ao longo dos anos. Porém, como esse foi o primeiro empreendimento de uma fabricante japonesa de trens no Reino Unido, houve muitos desafios do desenvolvimento à entrega. Um dos desafios mais difíceis veio do fato que as normas europeias, usadas no Reino Unido, são diferentes das japonesas. Outro grande problema foi como alcançar as normas de alta qualidade desenvolvidas no Japão com uma infraestrutura diferente no Reino Unido.

Os trens Classs 395 estão em funcionamento na High Speed 1, a nova ferrovia de alta velocidade que conecta Londres ao Eurotúnel.

A Hitachi realizou testes de verificação e simulações usando supercomputadores para desenvolver estruturas de absorção de impacto para trens. A nova tecnologia e o novo projeto foram capazes de atender todas as especificações e normas de segurança exigidas, recebendo aprovação das diversas autoridades examinadoras. A Hitachi foi capaz de entregar os trens da Classe 395 adiantados, assim a ferrovia foi capaz de iniciar os serviços prévios meio ano antes da estréia oficial da Classe 395 em dezembro de 2009. Essa foi uma grande surpresa para a indústria ferroviária no Reino Unido, onde atrasos em tais projetos têm sido lugar comum. Desde então, a velocidade e o conforto dos trens da Classe 395 não apenas aumentaram a conveniência para os passageiros, mas também ajudaram a reduzir o impacto ambiental por meio da mudança modal.*3 Além disso, os trens da Classe 395 ajudam a revitalizar as cidades junto à High Speed 1.

*3
A mudança modal é a mudança do passageiro entre modos de transporte, como da estrada para a ferrovia

Projeto

Trens para o Intercity Express Programme, uma evolução do conceito "A-train"

Os trens das Classes 800/801 estão sendo fabricados no Japão na Oficina de Kasado Works na Cidade de Kudamatsu na Prefeitura de Yamaguchi

Geradores eletrônicos removíveis com motores a diesel são usados para operar em seções não eletrificadas

O vagão de passageiros atende as últimas normas europeias para segurança em colisão e incêndio (imagem do protótipo)

Reconhecida pelos resultados dos trens da Classe 395, a Hitachi conquistou um contrato oficial para o Intercity Express Programme (IEP) em 2012. Incluindo pedidos adicionais, o contrato cobre a entrega de material rodante (866 vagões) e manutenção relacionada por 27,5 anos. IEP é o maior projeto na história das ferrovias no Reino Unido. Ele substituirá trens antigos que estão em operação na Great Western Main Line e na East Coast Main Line, que conectam Londres e outras grandes cidades.

Atendendo ao pedido, a Hitachi começou o desenvolvimento de um trem de alta velocidade, Classe 800/801, para o IEP. Os trens das Classes 800/801 precisavam ser capazes de funcionar com infraestrutura mista, incluindo várias linhas com seções não eletrificadas e trabalhar com plataformas e pontes antigas. Os trens das Classes 800/801 também tiveram que atender a norma U.K. Railway Group Standard (RGS) e as normas europeias mais recentes, inclusive a Especificação Técnica para Interoperabilidade (TSI). Ao mesmo tempo, os trens das Classes 800/801 tinham que ser escaláveis e flexíveis para responder aos números flutuantes de passageiros e planos futuros de eletrificação. Para possibilitar a operação em seções não eletrificdas, a Hitachi instalou geradores elétricos removíveis com motores a diesel abaixo dos pisos dos vagões. Equipamentos, inclusive assentos e mesas, foram projetados para ser acessíveis por passageiros com deficiências. Os trens das Classes 800/801 foram capazes de atender as últimas normas europeias para segurança em colisão e atender as várias outras exigências da RGS e TSI. O Sistema de Controle e Gerenciamento de Trem nos trens das Classes 800/801 permite o monitoramento avançado em tempo real das condições do trem para melhorar sua manutenção.

Os trens das Classes 800/801 foram desenvolvidos com base no conceito de "A-train". O alumínio é usado para criar uma estrutura leve. Os trens possuem uma estrutura interna independente desenvolvida pela Hitachi no Japão para desempenho ambiental superior, bem como para segurança e conforto. Além disso, os trens das Classes 800/801 utilizam tecnologia desenvolvida para os trens da Classe 395 para torná-los mais adequados para sistemas ferroviários no Reino Unido e ao mesmo tempo obter alta confiabilidade.

Seguindo em frente

A partir do Reino Unido, a Hitachi visa alcançar outros mercados da União Europeia

Os envios dos trens das Classes 800/801 da Oficina de Kasado para o Reino Unido começaram em janeiro de 2015.

Em 2015, a Hitachi completou a produção adiantada de um trem da Classe 800 e começou seu envio da Oficina de Kasado,sua fábrica sede no Japão. Após a chegada do trem no Reino Unido, a empresa iniciou testes operacionais e o treinamento de operadores em abril de 2015. A Hitachi planeja fabricar os trens restantes na Oficina de Kasado no Japão e na nova unidade de fabricação de material rodante da Hitachi em Newton Aycliffe, County Durham, no Reino Unido, com data para operações iniciais do IEP no outono de 2017.
A Hitachi permanece comprometida em contribuir com o serviço de ferrovia de alta qualidade não apenas no Reino Unido, mas também em outros países do mundo.

 

Um trem da Classe 800 para o Intercity Express Programme (IEP) chegando ao Reino Unido (março de 2015)

Data de lançamento: junho de 2017
Soluções por: Hitachi, Ltd. Unidade de Negócios de Sistemas de Prédios